domingo, 18 de setembro de 2011

Exu Guardião: Vitalidade

Vitalidade é vigor, força vital, qualidade própria para preservar a vida. 

Exu é o mistério, o elemento mágico universal ou aberto a todos, é a divindade cósmica que gera e irradia o fator que vitaliza e ativa os seres, em todos os sentidos da vida. Quando alguém recebe a energia irradiada por Exu, sente-se vitalizado, forte, vigoroso e feliz. Mas, vigor sem estímulo não se torna ativo; Exu se complementa com a qualidade de Pombogira - o desejo, estímulo - e vice-versa. Exu tanto gera e irradia o fator vigor como o retira e absorve, atuando como paralisador ou esgotador de carmas grupais ou individuais, ativado pela Lei Maior. Quando um ser se desvirtua e se afasta da irradiação luminosa do Orixá, automaticamente estará sob a irradiação punitiva de seu mistério Exu ... 

Os Exus não são os demônios, espíritos malignos ou obsessores que algumas religiões pregam. Os espíritos trevosos ou obsessores que vivem no baixo astral são conhecidos, pelos umbandistas como quiumbas - espíritos humanos que se encontram desajustados perante a Lei Divina e se deleitam na prática do mal, provocando os mais variados distúrbios morais e mentais nas pessoas, por ódios, vinganças ou prazer. ... 

Os Exus executam a Lei e o carma nas trevas, sob a determinação e responsabilidade de Ogum, esgotando os vícios humanos de maneira intensiva. Às vezes, um veneno é combatido com o próprio veneno, da mesma maneira que a picada de uma cobra venenosa. Assim, muitos vícios e desvios, são combatidos com eles mesmos, numa espécie de tratamento de choque. A vitalidade de Exu age principalmente no mental do ser, atuando no seu reequilíbrio emocional, fortalecendo seus corpos físico e energético, fazendo com que o ser saia da apatia, tornando-se capaz de tomar suas próprias decisões, estimulado a evoluir. ... 

Exu é um elemento mágico, neutro, não tendo a livre iniciativa de auto-ativar-se; qualquer um pode recorrer a ele, evocá-lo, ativá-lo ou desativá-lo ritualmente. Portanto, se uma pessoa estiver sendo atuada por Exu, é porque alguém o ativou e direcionou contra ela - um desafeto ou a Lei Maior. Se foi um desafeto, a pessoa poderá recorrer a um médium para quebrar a atuação. Se foi a Lei Maior, a pessoa atuada só a desativará através de transformação e reforma íntima, com mudança de suas condutas pessoais, reformulação de seus princípios, reparação de seus erros etc. Tanto quem solicita a ativação de Exu como quem o ativa sofre o choque de retorno, que volta com a força reativa da Lei Maior, já com seus aspectos punitivos e executores de pessoas que fazem mau uso dos mistérios divinos e dos elementos mágicos universais, colocados à disposição de todos pela Lei Maior.

Os Exus são intermediários através dos quais os Orixás podem manifestar-se nas trevas, são  guardiões do lado negativo dos pontos de força da natureza; não interferem no livre arbítrio das pessoas e respondem aos regentes de forças da natureza - os Orixás. Um Exu não combate um mentor de luz pois ambos atuam sob a mesma Lei. Exu possui uma faixa vibratória e um grau magnético só seu, pelos quais flui, irradia, atua e manifesta-se na vida dos seres. Esse mistério não é maior nem menor, superior ou inferior aos outros mistérios da criação. 

Exu, enquanto Mistério da Criação, energia e magnetismo, Agente da Lei Maior, é vitalizador ou desvitalizador dos sentidos capitais de um ser e atua como transformador de sua vida. Como elemento religioso, Exu atua como esgotador de carmas individuais e como vitalizador ou esgotador da religiosidade das pessoas. Como elemento mágico, só é ativado ou desativado se devidamente pago, com oferendas rituais simbólicas. 

Enquanto Linha de Esquerda na Umbanda, incorpora em seus médiuns e dá consultas gratuitas, aconselhando, orientando, defendendo, ajudando a superar suas dificuldades materiais ou espirituais, familiares, profissionais etc., mas, sempre a partir de sua visão cósmica das situações, de seu senso e de seu entendimento pessoal de como deve proceder para atender a quem o solicitou. ...  

Exu  rege  sobre  a  vitalidade  dos seres e, no particular, sobre o vigor sexual. Ele é portador de um poderoso mistério, ligado à sexualidade masculina. Seu cetro de poder é de formato fálico, pois simboliza a vitalidade ou vigor. Exu é o mais humano dos mistérios de Umbanda, porque reflete em si a natureza emotiva do seu médium, no qual ele se manifesta e incorpora. Embora aparentemente seja punidor, na verdade ele atua como agente esgotador de negativismos ou criador de estímulos que ativam o emocional humano, induzindo o ser a mover-se em busca do "alto". É regido pelo mistério "Trono Neutro", que não é bom nem mau, e responde segundo é invocado. Através do seu fator vitalizador, ele tanto vitaliza como desvitaliza os mistérios dos orixás: amor, conhecimento, religiosidade, geração, equilíbrio, ordem e evolução.
(*) Veja o texto na íntegra no Manual Doutrinário, Ritualístico e Comportamental Umbandista  Lurdes de Campos Vieira (Coord.) – Madras Ed.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...