sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Sabedoria de Preto Velho

Ciladas

     Em uma sessão espírita, quando todos menos esperavam, manifesta-se um espírito com todos os trejeitos de preto-velho. O médium, experiente e educado em sua função, começa a estremecer, falar pausado e num tom que não era habitual. Logo se deu o veredicto do dirigente da reunião:
    - É um obsessor! 
   O preto-velho fala metreiro, devagar e da forma peculiar a espíritos com essa característica. O derradeiro acontecimento se dá quando resolve pedir uma bebida. O dirigente fica fora de si:
    - Pai- velho está com sede e só queria seu sangue de Cristo  - como se referia ao vinho.
    - Espírito não bebe, meu irmão. Não precisa. Nem água! E bebida alcoólica ainda traz sérios danos ao perispírito e é sinal de atraso espiritual.
    O pai-velho, como não tivesse ouvido, insiste:
    - A marafa ... Dê a marafa de nego-velho! - Era cachaça que solicitava, para escândalo do dirigente.
    Diante da negativa expressa na face e no pensamento  do doutrinador, o espírito resolve pedir seu pito, o cachimbo:
    - Então nego-velho quer fumar de todo jeito...
    O dirigente, profundo conhecedor da doutrina espírita, procurava doutrinar o obsessor em forma de preto-velho. Estava obstinado:
    - Espírito não fuma, meu irmão! Além do mais, o fumo polui as energias espirituais e envenena os fluidos.
    O pai-velho insistia, e o dirigente, imbuído do desejo de libertar aquela alma sofredora, lutava procurando doutriná-lo. Em determinado momento, o espírito interpela seu interlocutor:
    Me responda uma pergunta, meu filho. É que nego-velho é caduco, sabe? E, além de velho, já está morto há tanto tempo que sua memória falha, de vez em quando.
    - Pergunte, meu irmão. Estamos  aqui para esclarecê-lo a respeito das leis espirituais – a voz do dirigente soava solene, pois acreditava ter convencido o espírito perturbado.
    - Será que tem duas leis, uma para os desencarnados e outra para os encarnados? Ou a lei de Nosso Senhor Jesus Cristo é a mesmo para todos?
    - É a mesma, meu irmão. Só há uma lei, que é a lei de Deus – tanto para os encarnados quanto para os desencarnados.
    Como se fizesse um esforço meditativo, após uma pausa, o preto-velho sacode o médium e formula nova pergunta ao dirigente:
    - Então, meu filho, me esclarece: por que, se a lei de Nosso Senhor é a mesma para todos, encarnados e desencarnados, meu filho diz que preto-velho não pode fumar nem beber e nego  vê um maço de cigarro no bolso do meu filho, que, depois, vai sair por aí tomando a espumosa ( cerveja)?
    Sem respostas para o espírito, o dirigente fica atônito. Logo após se calar, o espírito transfigura-se e modifica a disposição mediúnica. Era o mentor espiritual da casa:
    - Sou eu, meus filhos, que vim para trazer a mensagem de fraternidade e de reflexão. De terça a sexta-feira, atendo em um terreiro de umbanda, onde sou Pai José. E aqui, prossigo trabalhando na seara de Jesus, utilizando outra roupagem.
Cap. 12 do Livro Sabedoria de Preto Velho.

Reflitam

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...