quinta-feira, 15 de setembro de 2011

A Verdadeira Essência da Feitiçaria: A Prática de Magia Branca no Catolicismo Romano Tradicional


A essência da feitiçaria é o controle absoluto que um bruxo ou feiticeiro exerce sobre uma relutante e até resistente deidade. O bruxo ou feiticeiro está seguro de que, uma vez que execute um ritual precisamente da forma prescrita, pode forçar qualquer demônio ou demônios a descerem de seu campo sobrenatural para este campo natural. Uma vez que eles estejam neste campo, o bruxo ou feiticeiro pode forçá-los a fazerem o que quiser que eles façam, mesmo se estiverem resistentes às suas ordens.
Esse poder sobre a deidade é o mais importante atrativo da feitiçaria. Na feitiçaria do catolicismo romano, o sacerdote é o feiticeiro, e seu ritual básico é a missa. Lembre-se, existem muitas missas diferentes para coisas diferentes que o feiticeiro queira que o demônio execute. Em seguida, relaciono os vários tipos de missas:
1. Missa Matutina Dominical.
2. Missa Fúnebre.
3. Missa do Purgatório.
4. Para honrar os santos nos céus e obter sua mediação para:
1. Favores espirituais.
2. Favores temporais.
3. Saúde.
4. Bem-estar.
5. Uma boa viagem.
6. Proteção contra a chuva.
7. Proteção contra o granizo (ou saraiva).
8. Proteção contra as pragas de insetos.
9. Missas a serem rezadas em santuários ou em igrejas históricas.
10. Para obter boas notas nos exames escolares.
A feitiçaria tem rituais para todos esses tipos de bênçãos especiais, exatamente como o catolicismo. Para provar que estabeleci o catolicismo romano como feitiçaria de Magia Branca, citarei um respeitado teólogo católico, o padre John A. O'Brien, da Universidade de Notre Dame, em seu livro Faith For Millions. Veja:
"O supremo poder do ofício sacerdotal é o poder da consagração. 'Nenhum ato é maior', diz São Tomé, 'que a consagração do corpo de Cristo'. Nessa fase essencial do sagrado ministério, o poder do sacerdote não é suplantado pelo poder do bispo, do arcebispo, do cardeal ou do papa. Portanto, ele é igual ao de Jesus Cristo. Porquanto nesse papel o sacerdote fala com a voz e a autoridade do próprio Deus."
"Quando o sacerdote pronuncia as tremendas palavras da consagração, ele alcança os céus, faz Cristo descer de seu trono e coloca-o sobre nosso altar para ser oferecido novamente como a oferta pelos pecados do homem. Esse poder é maior que o dos monarcas e dos imperadores; é maior que o dos santos e dos anjos, maior que o dos serafins e dos querubins. Na verdade, é maior que o poder da Virgem Maria: porque, enquanto a Virgem Bendita foi o agente humano por meio de quem Cristo se encarnou, uma única vez, o sacerdote faz Cristo descer dos céus, e o oferece presente sobre nosso altar como a eterna vítima pelos pecados do homem — não uma vez, mas mil vezes! O sacerdote fala e eis que Cristo, o eterno e onipotente Deus, abaixa sua cabeça em humilde obediência às ordens do sacerdote."

2 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...